Tudo nessa vida passa...até uva passa...

Posted: sexta-feira, 21 de setembro de 2012 by Adriano in
8

E a Kate foi-se...largou a vida na praia pra morar no interior...

Atravessei na balsa das 15:00 hs. com destino ao Frango Assado da Rodovia Carvalho Pinto, onde iria encontrar com o Vanderlei. Fui tocando Kate nas curvas da Tamoios como se fosse nossa última dança, sentindo-a como nunca foi antes, relembrando a longa jornada aos dois  extremos do continente, com um enorme nó na garganta em ter que nos separarmos mas a derradeira hora estava chegando e tenho certeza que ela será feliz em um novo lar, com um novo amigo. 


Vanderlei trouxe sua moto na caçamba da Montana, a qual descarregamos com certa facilidade e na hora de colocar Kate pra cima, mesmo com a ajuda de uma pequena rampa, precisamos da ajuda de mais dois funcionários do restaurante com seu novo dono percebendo o tanto que ela é pesada. Depois dessa foto abaixo, um senhor encostou nele e perguntou que moto que era e eu percebi que não mais iria responder esse tipo de perguntas, bem como "tem dois tanques?", "quantas cilindradas?", "é chinesa?", "Áustria...ahhhh, lá da terra dos cangurus?"...kkkkkk...e ainda o alertei pra se preparar pra responder essa perguntaiada toda!!! 


Depois de trocarmos os documentos e dicas sobre óleo, manutenção e afins, Kate foi-se embora, rodando sobre 4 rodas, deixando um amigo de coração partido...já tive algo entre 25 a 27 motos (perdi a conta) e tenho certeza que a KTM 990 Adventure, 2007, laranja foi, de longe, a melhor de todas e agora fico muito confortável em não ter mais a marca mas em continuar defendo-a com unhas e dentes. Que venha a 1190 que vou querer comprar usada, com uns 2-3 anos e pouco me importando com a kilometragem, já que são confiáveis demais!!!  



A XT 600 é 2006 mas tá novinha, com 15 mil kms e já está a venda pois preciso mesmo de um carro e vou ter que dar um tempo (uns 2 anos) sem motos, já que fui diagnosticado com "síndrome do túnel do carpo" nas duas mãos, as quais formigam, doem e dão choques, portanto é preciso dar uma folga a elas (acelerador e embreagem), evitando a tão temida cirurgia... 


Desci a serra e o cenário era um SHOW DE HORROR...noite, chuva, vento forte, 3 vezes mais carros subindo do que descendo, me cegando, numa moto que estou muito desacostumado, sem proteção aerodinâmica, sem freios ABS, mas devagarzinho, cheguei e daqui da Ilha eu não saio pois não penso em colocá-la no seguro, mesmo se ficar com ela. 


Findou-se uma etapa da minha vida mas muitas outras virão e me coloco a inteira disposição daqueles que um dia sonham em ter uma moto dessas a qual posso dar todas as melhores dicas e referências...Por enquanto vou me divertindo com os 3 diapasões...Um grande Abrax a todos!!!

8 comentários:

  1. Parabéns Adriano e Vanderlei!
    Grande negócio pros dois, muita sorte para ambos!!
    Abs
    Felipe

  1. eugenio says:

    Imagino você vendo a kate saindo em cima da Montana...
    Você deve ter lembrado de cada curva feita com ela..cada riso,cada choro..bons e maus momentos..alias só bons momentos,pois ate maus momentos em cima dela deve ter sido um tesão!!!!
    Mas agora é bola pra frente meu amigo!!!!espero que o novo dono faça pelo menos 10% do quer você fez com ela!!
    E cuida dessa tendinite!!!!Pois já estou com saudades das suas viagens!!!
    Abração e que Deus te ilumine sempre meu amigo!!

  1. Ren@to says:

    Pô, até eu vou ficar com saudades da Kate. Que a XT te de muitas alegrias e, nunca, mas, nunca mesmo, precise viajar de navio.....hehehe

    Abraços e boa sorte!!!
    Renato

  1. Adriano says:

    Valew geeeente...essa etapa passou mas muitas virão, com certeza!!!

  1. Adriano,

    Como vc mesmo disse...na vida tudo passa...

    E eu digo: nada é para sempre!!!!

    No aguardo das novas aventuras c/ a XT600!

    Kátia

  1. valeu irmão como sempre praticando o verdadeiro moto-turismo

  1. Wesley says:

    Já fazia algum tempo que não acessava o seu blog Adriano e confesso que fique pasmo ao ver que a Kate se foi... =/ Deve ter sido uma separação difícil com certeza, mas os ciclos assim o são por que sempre tem de ter um início e um fim. O de vocês terminou, mas vamos que vamos, como você dizia na Grande aventura! Espero poder acompanhar em breve uma nova aventura como foi a do Alaska, que me fazia todos os dias acessar este blog para saber do seu dia anterior... :D Não vou lhe desejar felicidades com o xTZÃO, afinal, ela já está a venda de novo (por um justo motivo), mas que vc se cuide e volte logo pra estrada, para nos brindar com uma nova grande aventura, como o fantástico viajante que és. Abraços do seu amigo de Ji-Paraná / RO.

  1. Esta foi, outras virão, ela foi o meio e não o fim, o importante é rodar e curtir.
    abçs
    Walter Raio