Dia 29 - de Tucson-EUA a Las Vegas-EUA - 1038 kms

Posted: quinta-feira, 30 de junho de 2011 by Adriano in
30

Problemas ontem no novo editor do blog...depois que voltei do Cassino que vi que dava pra usar o editor antigo mas já era tarde e precisava dormir. Vou postar como se fosse hoje...

Acordei as 2:30 hs. da Madrugada e as 3:30 hs. já estava rodando, depois de ter abastecido e comido algo. Impressionante como é bom rodar de noite quando se tem uma estrada segura mas ainda tenho medo de animais atravessarem a pista. Começou a clarear antes das 5:00 hs. e parei em uma rest area (área de descanso) pra tirar fotos do amanhecer no deserto. Essas áreas de descanso deviam ser obrigatórias em todas as estradas...tem banheiros, vending machines e ainda tem história e homenagens póstumas, como podem ver as fotos...a diferença é que se houvesse no Brasil, seria um lugar pra drogados e bandidos, e nosso povinho quebraria tudo, então deixa assim mesmo!!!




 

No início da manhã já comecei a subir, subir e subir, encontrando com casa inteira em cima de caminhão com direito a dedão na foto e quando cheguei a Flagstaf (7.000 pés), lá pelas 9:00 hs., estava friozinho (viu André Alemão)...ooooo saudades do frio com o qual não me encontrava desde a Colômbia...tive que colocar a jaqueta e luvas de verão inclusive e comprei alguns itens de higiene pessoal no Walgreens, uma rede de fármácias (quase um supermercado) que tem por aqui. Depois disso segui ao Grand Canyon que fica distante de Flagstaf mas no caminho de quem vai pra Las Vegas...muitas fotos daquelas pedras véias que dá um dinheiro danado pros EUA já que é Parque Nacional...deve ter 20 vezes mais visitantes, do mundo inteiro, do que as Cataratas do Iguaçú, pra vocês terem uma idéia e como tudo por aqui, entra-se de carro, por 25 dólares e de moto é 12. O país é construído pra se andar de carro, diferente do Brasil que parece que quem tem carro é o vilão!!! Outra coisa impressionante é a estrutura...uma das várias empresas de vôos panorâmicos tem 10 helicópteros...a outra tem 6 e por aí vai. Fiquei cerca de 1 hora por lá, fui em vários mirantes e digo que é muito bonito mas logo cansa e voltei pra estrada no sentido de Nevada, deixando aos poucos, o Arizona, e seu calor insuportável, pra trás...








No caminho para Vegas, passei em uma cidadezinha minúscula chamada Seligman e com certeza o desenho CARROS foi inspirado nesse lugar...é afastado da Interestadual e o berço da Histórica Rota 66, "The Mother Road" (A Rodovia Mãe) como eles costumam chamar...interessante mas pra quem tava com pressa, foi só mesmo uma passada...





Desde a saída do Grand Canyon até chegar em Las Vegas e isso são umas 4 horas rodando, um insistente e forte vento lateral me acompanhou...ou eu acompanhei ele, pois pra onde ele queria eu era jogado...bem diferente do vento no trecho até Ushuaia pois este é constante e vem de uma só direção mas o vento Americano é completamente doido pois ele vem de um lado e depois te dá uma "lapada" do outro...eu quase caí algumas várias vezes...hoje que eu consegui entender o que acontece pois vi um mini-tornado no canto da rodovia, com o vento levantando poeira e aí dá pra saber o que aconteceu ontem, que, sem poeira, fica invisível!!! Batizei-o de vento liquidificador!!! ehehehehe

Por conta dessa "brisa" maldita eu já estava mal humorado e passei pela "Hoover Dam" batido. A barragem Hoover é aquela mais famosa dos EUA que aparece no primeiro filme do Superman quando o mundo acaba e ele roda a terra ao contrário pra desfazer a sacanagem do Lex Lutor...me lembro dela em outros filmes também mas eu não a vi pois fica escondida de quem passa pela estrada!!!

Cheguei em Vegas de dia e não vi graça....fui pra dentro do quarto e só saí de noite...caraaaamba o que tem de luzes...aqui não pode ter racionamento de energia senão a cidade acaba...fui a Las Vegas Strip, a rua mais famosa, parei minha moto digrátis no estacionamento do Belllagio Hotel & Casino e fui dar uma volta pra tirar fotos e comer, terminando a noite no Casino gastando meu quinhão pra movimentar a cidade...entre hotel, comida, gasolina e apostas no caça-níqueis deixei bem menos de 100 dólares...turista pobre dá uma raaaaaiva!!! kkkkkkkkkkkk














Muitas fotos hoje mas não se empolguem que amanhã não terão tantas já que será só estrada, sem turismo!!!


Ahhhhh...tem um filminho também, feito com a câmera fotográfica SONY...acho que fica melhor do que com a GoPro que deforma a imagem pois tem uma grande angular!!!


video

PS: Marcelão BH...agradeço demais o seu empenho e as dicas dos amigos mas a moto voltou ao normal desde que esfriou um pouco o clima e não vou mexer mais não, pelo menos por enquanto...se voltar com ela, vejo isso antes de rodar por aquela região novamente...tenho quase certeza que o problema era mesmo o calor...não dá nem pra tentar explicar o quanto estava quente!!!

Dia 28 - de Nogales-EUA a Tucson-EUA- 148 kms

Posted: terça-feira, 28 de junho de 2011 by Adriano in
39

Hoje o dia foi sem graça mas estritamente necessário e já estava programado pra ser "gasto", uma vez que seria necessário trocar óleo e filtro da moto. É a segunda troca em menos de um mês...

Acordei cedo sem querer, ou seja, tinha pedido pra me acordarem as 7:00 mas 6:20 já tava espertão...costume!!! Tomei banho, huevos revoltos (ou scrambled eggs) no breakfast com suco de laranja e sai pra rodar em Nogales...olha a foto de quem passa quase embaixo da minha janela, depois do estacionamento do hotel...um meeeega trem de alguns quilômetros...ficou quase uma hora passando...fui na aduana cedinho mas ainda não tinha ninguém responsável pra tirar minhas dúvidas por lá, então procurei um Wal Mart pra comprar as pilhas do Spot e comprei 6 cartelas de 4 em cada, totalizando 24 e ele usa 3, então tenho agora pra 8 trocas e se durar mesmo 14 dias como dizem lá na empresa que administra o serviço, tenho pilhas pra 112 dias, bem mais do que durará a viagem!!! Procurei o raio do Metro PCS (celular) por aqui mas tô desistindo pois olhei no mapa de cobertura e essa é bem maior na costa leste, ou seja, eles nem conhecem por aqui...depois procuro mais, mas acho que continuo incomunicável pois é melhor...eheheheh


Saí de Nogales para Tucson com aquele solzinho básico e fiz a "agada" de viajar de bermuda já que era uma hora somente de estrada...queimei as pernas com o bafo do asfalto...estão ardendo!!! kkkkkkkk. A moto, hoje, na estrada, como ontem a noite, não engasopou nem um pouco, só teve problemas pra ligar umas 2 vezes por ficar no sol. Cheguei em Tucson perto do meio dia, desesperado pra tomar algo (estava com tontura, passando mal) e precisando de um ar condicionado e o que me salvou foi um Burger King, onde almocei e tomei meia dúzia de copos de refri, refil, com muuuito gelo!!!

Entrei na net (wi-fi grátis) pra achar o endereço da loja e aqui o GPS tá funcionando belezinha então digitei o endereço mas nada de encontrar pois é aquele cheio de números e letras mas comparei o Google Maps com o GPS e encontrei fácil, fácil. Chegando na loja, descobri que o mecânico chefe estava doente e não daria pra procurar o problema do aquecimento mas insisti pra trocarem óleo e filtro e o fizeram com 4 litros de Motorex Full Sintetic, um o-ring e o serviço, inclusive esticando corrente e lubrificando-a ficou tudo em 140 dólares o que não achei caro pois só de óleo foram 4x19=76 dólares...o resto foi o o-ring, serviço e impostos...preço bom!!! Aproveitei e comprei um meião de motocross por 10 dólares pois o meu de futebol tá só o caco e dá pra matar muita gente se trancar em um quarto. Fiz uma graça comprando uma mala de tanque original da KTM pro modelo da minha moto e essa eu não falo o preço...cheeeega de gambiarra, aquela tranqueira caindo pros lados...alguém vai ganhar uma mala de tanque da Cortech pela estrada...espero presentear um motociclista...eheheheh. Aí algumas fotos da loja...KTM 990 Adventure que no Brasil custa 60 mil reais, por US$ 15 mil e poucos, pelada, ou US$ 17 mil com as 3 malas originais (a branca). O Brasil é uma verdadeira PALHAÇADA no quesito impostos, não tem jeito, dá vontade de sentar e chorar...

 Loja inteira com tudo que é tipo e marca de moto

 Setor Triumph pro meu amigo Binho


 Setores KTM pra mim mesmo, porque ninguém gosta...kkkkk

 Fachada da Loja - quando estiverem por aqui podem contar com eles

Nova mala de tanque, original, pra facilitar minha vida

Performance Cycle Center
3741 N. I-10 Frontage Road #101
Tucson, AZ 85705
www.performancecyclecenter.com
Erik - Serviços e Doug - Loja


Já estou no Motel 6 por indicação de Marcelinho, garooooouto de Medianeira-PR que está voltando do Alaska de Tornado 250, mas achei meio caro, 46 dólares pois tem que pagar 3 de internet...vou procurando mais baratos pela estrada. Bom, vou inovar hoje e não quero ver ninguém preocupado. Vou dormir lá pelas 9 da noite e acordar 2 da manhã pra sair as 3 já que o GPS tá funcionando bem, as estradas são seguras e estou nos EUA. Não dá pra rodar no sol e quando ele aparecer lá pelas 8 da manhã, já terei umas 5 horas de estrada e devo estar lá pra cima no Arizona, em Flagstaf, distante 421 kms daqui, indicação do meu "irmão" José Roberto, com menos calor pois é mais alto (2.130 metros - quer ver eu passar frio?), como me disseram por aqui e portal do Grand Canion...vamos fazer um turismo amanhã e quero dormir em Las Vegas, 408 kms de Flagstaf...rodando esses 829 amanhã fico feliz...não sei se dá pois pode ser que sejam estradas com muitas curvas, mas vou tentar...

Só pedindo mesmo pra vocês postarem nos comentários...eheheheh...valeu mesmo gente e fiquem com a "novela" que ela não tá nem no meio!!! Prometo muitas fotos amanhã se conseguir fazer esse meu roteiro!!!

Dia 27 - de Los Mochis-MÉXICO a Nogales-EUA - 794 kms

Posted: by Adriano in
44

Olhem as 3 últimas quilometragens e também a do Toro & Pancho (sapos mexicanos)...todas terminam com 94...eu sempre arredondo pra cima, ou seja, se deu 793.3 vai pra 794 mas eu não invento não...podem conferir no Google Maps...joguem no bicho aí por mim e se ganharem venham me encontrar nos Estados Unidos da América...uhuuuu...I love this country!!! Segunda Fase concluída, graças a Deus...

Bom, o dia hoje não teve consequências drásticas, como aqueles que não dependiam de mim e sim da boa vontade dos setores responsáveis e burocráticos do Panamá e na entrada do México mas foi o que eu mais passei medo...vou contar...

Acordei cedo e preparado pra enfrentar 771 kms, anteriormente pesquisados, até a fronteira México/EUA, onde há cidades chamadas Nogales dos dois lados. Normal, essa não é uma distância que não estou acostumado, principalmente nas boas (e caras) estradas do México, ou seja, se é pedagiada, não tem lombada e pode-se andar bem acima do limite de 80 a 110 km/h, pois como já disse, ZERO guardas...até tem, embaixo de tendas, nas cidadezinhas, mas nunca fiscalizando velocidade...as grandes camionetes V8-Gasolina, com um cucaracha no volante, voaaaaam baixo...

Saí depois do sol nascer e do meu habitual café da manhã naquela conveniência que vocês não aguentam mais ouvir mas que virou o meu porto seguro na estrada. Estava todo equipado com jaqueta e luvas de verão e o sol da manhã, quando sai de trás do horizonte até que é gostoso, tirei foto da sombra, tudo tranquilo até chegar em Ciudad Obregon pra tomar um Té Gelado, tirar jaqueta e luvas, passar protetor solar e arrumar o mapa na mala de tanque...enquanto fazia isso tudo, sentado na bancada da conveniência, uma moça puxou conversa e perguntou se queria ajuda com o mapa e eu disse que estava indo a Nogales...aí ela me mostrou um praia perto de Guaymas mas mal sabe ela que estou correndo e nada de praias...só que ela me falou algo que eu não gostei...que iria atravessar o deserto é que era muito calor entre Hermosillo e Nogales (uns 300 kms) e eu fiquei imaginando o que seria "muito calor" já que eu já havia passado por "muito calor"!!!

Esqueçam TUDO o que eu disse sobre estar quente...hoje eu andei dentro de um forno de pizza, ou um autoforno de siderúrgica, ou a estufa da Decoridea, ou o que vocês quiserem que é o mais quente que conhecem!!!

Até aí, tudo bem, a gente aguenta, joga água na camiseta, aumenta o Sundown, entre outras artimanhas, só que a moto NÃO AGUENTOU...um pouquinho antes de chegar a Hermosillo, eu estava me despedindo das estradas Mexicanas andando a 150 km/h, com toda a segurança, pra dar uma livrada das Big Pick-Ups e também pra refrescar um pouco, no bafo quente que sai do asfalto, quando entrei numa das trocentas obras que tem em tudo que é lugar e comecei a andar atrás de um pequeno caminhão que estava na fila, devagar e a moto começou a falhar...caramba, eu imaginei que seria tudo, desde o óleo, até gasolina ruim mas ainda não havia desconfiado do calor...e isso foi ficando evidente pois ela falhou, falhou e até parou...dei na partida de novo e consegui, falhando, nos arrastando, chegar em um posto...lá eu enchi o tanque pra tirar a dúvida do combustível, coloquei 200 ml de óleo do motor e isso tudo demorou um tempinho, ou seja, ela esfriou e parou de falhar...mas era ir pra estrada, rodar 10 minutos naquele asfalto escaldante e começava tudo de novo...sem brincadeira eu fui pulando de posto em posto e segurando a moto numa boa relação de ventilação (mais) e rotação do motor (menos)...mesmo assim fiquei 2 vezes parado na estrada sob aquele "solzinho", sem sombra pra colocar a moto que morria...e quem é que empurra??? (eu, claro ia pra sombra esperar uma meia hora)...uma dessas vezes, tirei a proteção do radiador pra ela respirar melhor e está sem até agora então não posso pegar pedras...conheci um caminhoneiro Mexicano, o Luis Diaz, que me ajudou num OXXO, olhando a moto na sombra de uma "arvrinha" safada que ele também havia parado o caminhão...ele viu, dando risada, eu comprar um saco de gelo pra colocar na frente do radiador e o vento chegar nele mais frio mas vocês acham que deu certo??? Durou 10 minutos...eheheheh. Daniel, Sérgio e Marco Antônio (olha os nomes igual de  brasileiros), frentistas de um posto da PEMEX, também me ajudaram dando dicas preciosas sobre a estrada e muitas risadas, enquanto eu fazia hora...até que enfim achei Mexicanos simpáticos, pois tava difícil hein!!! Cheguei em Nogales as 21:00 hs. (horário local) sendo que chegaria sossegado as 17:00...4 horas de atraso, aos trancos e barrancos, mas cheguei!!!

Fotos tiradas pela manhã...depois acabou a bateria da câmera






Furei uma fila de carros por ordem do agente da Customs Americana e ao pegarem meu passaporte, mandaram eu parar a moto num cantinho lá e subir pra pegar um "permiso", o qual demorou uns 20 minutos e paguei 6 dólares, oficialmente, com caixa registradora e..."welcome to the USA"...i-gu-al-zi-nho nos maravilhosos países Sul e Centro americanos!!! Bom, desci, pedi ao oficial pra me levar até a moto como fui orientado fazer na volta do "permiso" e só...fiquei lá meio que sem saber o que fazer e logo perguntei prum outro oficial gente boa, sobre os papéis da moto, onde fazer...e recebi um "What Papers???", com ele meio que rindo... Vocês acreditam que é só passaporte e tchau???...como já haviam me falado mas eu ainda duvidava...bom, contei o que o Marcelo está passando em Miami e que ia acontecer o mesmo comigo e ele então me mandou amanhã de manhã, depois das 8:00 a.m. pra uma Cargo Customs e vamos ver o que acontece...amanhã vou ficar até meio dia pelo menos que é a hora de check-out do Hotel, aqui em Nogales, pra comprar um cel phone Metro PCS, as pilhas do Spot e ver o que é que rola nessa aduana de cargas aí e depois conto pra vocês...quanto a moto ainda não sei o que vou fazer...to pensando em instalar 2 mega faróis de milha e só viajar de noite, sem sol, tipo Morcego ou Coruja...eheheheh...agora a noite saí com ela pra comer e tá normalzinha de tudo, como sempre...tenho que procurar um KTM Dealer & Service em Tucson ou Phoenix pra trocar óleo e filtro e ver o que acontece com esse assunto de aquecimento excessivo...vamos ver!!! See you later, Aligattor!!! Como diria minha tia Emma, de Antuérpia, Bélgica...outro país que eu adoro, sem ter ido, pois me dá o passaporte vermelhinho...ehehehehe


MEU POVO...Sei que tem gente que não está conseguindo postar no blog mas quem consegue, dá um alô aí do lado, no balaozinho, tipo : "Eu li", "Tô aqui", "keselaska", qualquer coisa pra eu saber que estão de olho!!!

Dia 26 - de Zapopan-MÉXICO a Los Mochis-MÉXICO - 894 kms

Posted: domingo, 26 de junho de 2011 by Adriano in
16

Ueeeeeeba!!! Estou a 771 kms da fronteira com os EUA mas em estrada booooa, igual essa que hoje fez render minha viagem, então amanhã é acordar bem cedo e no fim da tarde, ainda com sol, que está se pondo por volta das 20:00 hs., devo estar fazendo a migração dos EUA, que dizem ser bem simples, sem a frescurada toda que é nos países que passei até agora!!! 

Ueeeeeba de novo...voltaram a funcionar as letras X, W e o S, principalmente...abortar a missão de comprar um novo netbook...talvez um Ipad, vamos ver!!!

Hoje foi só rodar e rodar e ainda bem que o tempo tava calminho sem as chuvaradas e areia, só com o sol escaldante mexicano mas esse eu já aprendi a conviver...saí de novo antes de amanhecer e seguindo aquela rotina de tomar café da manhã no OXXO e depois passar o dia inteiro procurando novas lojas dessa pelo caminho pra tomar meu chá com limão de 680 ml, gelaaado, por menos de 1 dólar...kkkkkkk...vão deixar saudade...sei que nos EUA tem tudo que é tipo mas OXXO é OXXO...tomei um suco de Coco com Abacaxi hoje que é uma Pina Colada, sem álcool...é só misturar com rum ou vodka (sei lá como faz esse treco) e fica igual!!! Taí o interior da conveniência pra vocês verem...


Estava a uns 140 km/h numa estrada que pode andar a 100 e vi essa placa, juntando nos freios e fui parar uns 100 metros lá pra frente então voltei a pé pra fotografar pois hoje eu fechei os dois trópicos e a linha do Equador e teoricamente aqui tem o mesmo clima de São Paulo-Rio de Janeiro mas foi o que eu disse, teoricamente, pois tenho certeza que aqui é muito mais calor!!! que venha agora o Círculo Polar Ártico...nem pesquisei se o alcançarei mas pode ser que sim e aí, mais fotos...segue onde ele passa...tem o Alaska na parada!!!



Um adendo que esqueci de mencionar ontem sobre as intempéries regionais que me pegaram num dia atípico...aqui, rodando ao lado do Pacífico, tem ventos parecidos aos patagônicos sabiam??? Na tarde de ontem, eu estava pilotando com a moto a uns 30 graus de inclinação, pelo menos, por cerca de uma hora!!!

Conheci um casal do Canadá que tem motos tambem e já fui treinando o Inglês (que falo o básico) que a partir de amanhã o usarei pois não aguento mais esse espanhol nos meus ouvidos...o Larry tem uma BMW GS 1200 e a Evelyn tem uma BMW GS 650, a bicilíndrica, igual de nosso amigo Tuma. Eles estão aqui no hotel ZAR que foi o mesmo que fiquei na noite passada lá em Zapopan (e acabou a luz da cidade, só voltando de madrugada)...recomendo!!! Me deram o contato de um amigo deles no Canadá que mora em Peace River, Alberta, que é próximo  fronteira com a British Columbia, meu caminho de ida e principalmente da volta que atravessarei diagonalmente pela América do Norte em direção a Miami...o Dave, segundo o Larry, sabe tudo de dirt bikes, ou seja as trail que tanto adoramos e temos e se precisar falou pra eu entrar em contato. Thanks Larry e Evelyn, nice to meet you...I wait you in Brazil, on motorcycles!!!


Bom, deixa eu dar uma boa descansada pois amanhã o dia promete com novas emoções, paisagens, língua, povo e cultura diferentes...que venham os Estados Unidos da América que eu não conheço, pois sou habitué da Florida, que convenhamos, é terra preparada pra turista...Hasta la vista Amigos!!!

Dia 25 - de Zihuatanejo-MÉXICO a Zapopan-MÉXICO - 694 kms

Posted: sábado, 25 de junho de 2011 by Adriano in
8

Hoje aconteceu de tudo um pouco!!!


Acordei as 5:30 hs., montei bagagem na moto e foi o primeiro dia que saí ainda escuro, mesmo depois de tomar café-da-manhã na conveniência e abastecer a moto. Sabia que hoje o dia seria bem difícil poisó de olhar no Google Maps já tinha ideia da estrada que me esperava com curvas, lombadas, etc, etc e foi isso que encontrei, só que pior, dessa vez com muitas obras e trechos ruins, aonde não tinham obras, tanto que rodei 300 kms até o meio dia...6 horas pra rodar 300 kms...média de 50 km/h...nada a ver...Alguém conhece Ixtapa?? Vizinha de Zihuatanejo...coisa mais linda, cidade bem cuidada, com Club Med e Meliá, além de outros enormes e ótimos hotéis locais...2 mil vezes melhor que Acapulco...dei uma perdidinha por lá, aí, em Playa Azul o GPS me manda pra perto do mar e errei de novo...fiquei bravo e comprei um mapa...melhorou demais, pois agora sei o nome das cidades que tenho que seguir nas placas!!! E pelo menos o caminho tortuoso pela costaneira é bem bonito!!!




Ao parar no OchO novamente, desanimado com a média percorrida, perguntei pro frentista do PEMEX sobre um caminho melhor e um rapaz de uma pick-up atravessou a conversa e me salvou dizendo ser melhor subir até Guadalajara pelas autopistas e de lá eu seguiria também por estradas de duas pistas (de cada lado) - 4 carris - até Nogales na divisa com o EUA.

Realmente foi uma ótima escolha pois rodei perto de 300 kms nessa estrada mas paguei caro pra isso, 20 dólares e acho que amanhã gasto mais um montão. Quando já estava no Planalto, o horizonte ficou preto!!! e no primeiro pingo, parei e coloquei jaqueta e luva não dando 5 minutos pro mundo desabar...rodei uma meia hora sob chuva torrencial e de uma hora pra outra ela parou mas eu já estava completamente ensopado e uns 10 kms a frente, tempestade de areia...tem até avisos na placas da pista pra reduzir a velocidade. Resultado...Adriano e moto, empanados, conforme a foto!!!


Ao sair do posto, um bonito e quente sol que foi me secando até Guadalajara (tirei até as luvas)  e na saída dessa cidade, já no sentido de Nogales, outra chuva forte e pensei que era bom pra pelo menos lavar aquela areia toda mas era uma chuva doída, as mãos tomando umas pancadas e aí que eu vi que era granizo!!!...parei correndo sob umas árvores e peguei o par de luvas mas foi colocá-los e parou de chover as pedrinhas, ficando só a água mesmo por uns 5 minutos e fim!!! Parei no Hotel, tomei um banhão bom e agora estou escrevendo com a bateria no Netbook masem energia no Hotel, tanto que o gerador ligou mas nada de luz no meu quarto...pelo menos tem net...ehehehe...Bom Domingão com o Faustão pra todos...pelo menos desse eu me livrei!!!

Dia 24 - de Puerto Escondido-MÉXICO a Zihuatanejo-MÉXICO - 648 kms

Posted: sexta-feira, 24 de junho de 2011 by Adriano in
11

Aiiiiii Caraaaaaaamba como é difícil rodar pela costaneira do pacífico nesse país!!!

Desculpem mas estou com problemas nas letras "chis", "ésse" e "dábliu"...vou comprar um netbook novo no EUA. O "s" que usa mais, estou no ctrl+v e ctrl+c mas os demais vão dar trabalho e me perdoem se ficar estranho palavras com essas letras...depois edito!!!

Acordei cedo, tomei café e essa foi a única foto que eu tirei hoje, do restaurante do hotel...depois, foi só rodar, rodar, abastecer, tomar algo, rodar, rodar, comer algo, abastecer e parar no fim da tarde...resultado desanimador pois precisava percorrer perto de 1000 km em um dia pra fazer todo o Méchico em 4 dias o que obviamente não vai dar. Viva a rede OchO (é com dois chis, já comentei), o oásis do motoviajante, com bebida trincando de gelada e ar condicionado no talo!!! O sol do méchico é o mais forte que já vi (e senti) na vida!!!


Nessa estrada há muitos "poblados", ou seja, pequenos povoados com pelo menos 2 lombadas em cada, mas tem alguns que tem 4, 6, 10...devo ter passado por umas 5 mil lombadas hoje...e não dá pra varar pois todas têm tamanhos diferentes e a moto sofre com a pancada, além de eu não querer mais mecher em suspensões, então, esse cuidado que estou tomando...

Não tem polícia na estrada o que é bom pra fazermos algumas ultrapassagens, digamos, fora do convencional...eheheheheh...mas também já fiquei pensando que se precisar fugir de bandido, a gasolina acaba e eu não encontro uma viatura!!! Hoje o trânsito na estrada mudou completamente comparado com ontem, ou seja, aumentou muito com caminhões e tudo mais...deve ser devido a região ser perto da capital.

Já ouviram falar em Acapulco??? Acho que já né, afinal, ante de ezistir Cancún (que foi fabricado) este era o destino de praia principal no Méchico, mas pensem em uma cidade tão feia mas tão feia que não vale uma foto!!! Pode ser que as praias salvem, o que eu duvido porque o esgoto daquilo tudo de casa, em morros, tem que ir pra algum lugar...essa cidade é mais feia que Diadema e Cubatão juntos...ehehehehe...desculpem quem são dessas "lindas" cidades braileiras ma precisava de um ezemplo. Ao passar por ela hoje, presenciei um acidente de trânsito...uma leve batida entre um caminhão e um tacsi e ferrou TODO o trânsito e o caras nem aí e a polícia também não!!! Vitão, descobri pra onde vão todos aqueles para-lamas de fusca que você estampava...pra Acapulco, com a maior frota de tacsi-fusca do mundo!!! eheheheh

O Méchico em
si é bastante bonito com muito verde, lagunas, lindas praias e um mar muito legal só que há muito licho jogado pela rua e obras, obras, obras...a América Latina está em obras...no meio delas, pois falta muito pra acabar...e eu no meio dela...haja paciência...quero entrar looooogo no primeiro mundo!!!

Aproveitei que arrumei um hotel que a moto para na porta e tirei toda a bagagem pra conseguir colocá-la no cavalete central e lubrificar a corrente, além de olhar o nível do óleo do motor que está perto do mínimo mas não vou completar pois o óleo que tenho comigo é diferente do que está no motor e daqui a 2 ou 3 dias já farei uma nova troca, desta vez com o filtro...


Tamos por aqui tentando chegar na fronteira Americana o mais rápido possível...

Dia 23 - de Huixtla-MÉXICO a Puerto Escondido-MÉXICO - 674 kms

Posted: quinta-feira, 23 de junho de 2011 by Adriano in
9

Saí correndo do "hotel" antes das 6:00...olha o estilo do quarto...não havia tirado nada da moto (que ficou na porta do apartamento) na noite anterior, nem minha mala, pois tomei banho com o sabonete de lá mesmo a fim de uma eventual "saída de emergência" mas ainda bem que não precisou!!!


Tomei o café da manhã numa loja da rede OXXO que tem aqui em tudo que é canto, do jeito que eu gosto...500 ml de suco de laranja que vem em uma interessante "garrafa de lata" e um misto frio, ou algo parecido...a tarde tomei um chá com limão, Arizona, de 680 ml a menos de 1 dólar...O chiclete é pra espantar o sono...maravilha!!!

Rodei bastante por uma estrada bem plana e reta com um parque eólico umas 10 vezes ou mais, maior do que o da Nicarágua e depois peguei uma estrada com "cuota", ou seja, pedagiada e ela melhorou muito...paguei menos de 8 dólares pra rodar perto de 100 kms...é caro, mas ainda não vi o preços exorbitantes que dizem cobrar por aqui e espero não vê-los, ehehehehe. Guardas fora do posto policial??? Só vi uma viatura (Dodge Charger) preta e os caras em uniforme também preto, embaixo de uma ponte, se abrigando do sol, aliás, implacável, igual de desenho mexicano!!! Pouco trânsito nas estradas e quase nenhum caminhão...Olha o nome da cidade...vou pra lá!!!...seria como se no Brasil tivéssemos uma cidade chamada de "Caipirinha de Cachaça e Limão"...ehehehehehe






Depois, mesmo costeando o Pacífico e ao nível do mar, as famigeradas e milhares de curvas, o que fez o rendimento de quilometragem cair demais e pelas minhas contas, não permitir chegar hoje em Acapulco, portanto resolvi me presentear com meu primeiro dia de turista, parar as 15 horas e pegar um hotel mais legal (http://www.hotel-arcoiris.com.mx) que já sei que vão me zuar por causa do nome...de frente para o mar e dar um mergulho no Oceano Pacífico que garanto, não é gelado, pelo meno por aqui não, mas é braaaaavo, com uma correnteza que carrega a gente sem dó!!! Está escurecendo entre 7 e 8 da noite mas não quero arriscar e pararei de rodar no México, sempre, no máximo, até a 6 da tarde!!!




Consegui editar as fotos e depois vejo o texto!!! Bom feriado a todos no Brasil pois parece que por aqui, mesmo sendo um país católico, tá tudo normal, sem feriado...