Chove Chuva!!!

Posted: sexta-feira, 6 de agosto de 2010 by Adriano in
4

É, não teve jeito pro Tricolor...paciência!!! Caramba...essa semana inteira aqui foi de chuva, desde Segunda-Feira até hoje, mas pela previsão, tão falando em sol pra amanhã, bom pra dar umas voltas de moto e até já está combinado...irei almoçar em Taubaté, nas cantinas do Quiririm, com meus amigos V-Stromers, Luiz Felipe, Homer e André. Na minha opinião, a chuva é o maior obstáculo para o motociclista. O frio também é complicado mas contornável e a pior de todas as condições que já passei são o frio e chuva juntos (neve não sei como seria). Em 75 dias de viagem com certeza pegarei muuuuita chuva pois como já andei pesquisando, para chegar ao Alaska, no verão, terei que percorrer a América Central no período que mais chove e a América do Norte na época dos tornados, portanto posso me preparar para molhar até o osso, ou alma, sei lá, espero que não!!! Com chuva, a condução se torna mais perigosa devido a aderência do piso que fica bastante prejudicada e também "esconde" óleo e areia então temos que obrigatoriamente tirar a mão e a viagem rende bem menos. Outro grande empecilho é a visibilidade pois a viseira do capacete fica cheia de pingos e começa a embaçar por dentro, ocasionando assim a diminuição da velocidade automaticamente, e com isso, os carros e até caminhões, que têm seu motorista lá dentro seco e confortável, com poderosos limpadores de para brisas, acabam nos ultrapassando e piorando a situação com seus maravilhosos e "educados" sprays de água, deixando aquilo que já era ruim, pior!!!. Como se proteger?? Roupa de cordura completa composta de calça e jaqueta com botas e luvas em couro com películas como o GoreTex ou no meu caso a DryStar que é marca própria da Alpinestars e funciona, desde que seja chuva por um período curto, daquelas que se vê o fim no horizonte. Dias inteiros de chuva pedem um equipamento mais "hard", de alta tecnologia (ehehehe), a capa de borracha de motoboy, ou seja, uma verdadeira sauna sobre rodas. Explico: a roupa com película GoreTex permite que a molécula de água da chuva não entre neste "tecido" mas permite que a molécula do suor, que é 5 vezes menor do que a da água, saia, ocasionado assim um corpo seco da água da chuva mas transpirável, o que não acontece com uma capa de chuva que é feita de material emborrachado, com ótima impermeabilidade, mas não permitindo que o suor saia, portanto, uma capa dessas com calor é algo insuportável até pela cor preta da mesma. Em compensação, em frio intenso ela ajuda, e muito, mesmo que não esteja caindo uma gota de água do céu, pois corta o vento e aquece internamente. Junto com essa capa de chuva, uso também polainas para reforçar a impermeabilidade da bota e "orelhas de elefante" nos punhos da moto onde colocamos as mãos dentro, que são ótimas para o frio, porém não resolvem muito com chuva e aqui cabe um adendo : essas peças, que conheço por esse nome "animal", são feias e super estranhas, pois enfiamos a mão lá dentro até mais ou menos o meio do antebraço e não se enxerga nada, ou seja, todos os comandos elétricos têm que estar com suas posições memorizadas e demora um pouco pra não se buzinar quando quer se virar uma esquina. Essa tralha toda que não pesa pouco e ocupa muito espaço, até agora é a melhor maneira de me proteger que conheço, vamos ver se há alguma novidade nas boas e baratas lojas Norte Americanas. Para o frio, embaixo da armadura acima citada, ainda vai uma segunda pele completa composta de balaclava, camisa, luvas, calça e meias que serão úteis e indispensáveis no Canadá e Alaska, onde, no verão teremos temperaturas médias em Prudhoe Bay de 2º C, aproximadamente as mesmas que pegamos em Ushuaia, também no verão, e, espero que com menos ventos laterais, coisa que eu ainda não escutei falar tanto como na Patagônia. Coragem tem limite e para aqueles que vão no inverno com temperaturas polares de -20, -30º C, realmente não me interessa e confundo isso com burrice, não sei, desculpe se alguém foi pra lá virar picolé ou boneco de neve!!! See you...

4 comentários:

  1. paulo says:

    Interessante tenhas tocado no assunto "chuva" e agregados. Por coincidência estou em pesquisa de roupa para comprar. Vejo as roupas bmw rallye, savanna e trailguard, além das hein Gericke tuareg e tourance; botas bmw gs e alpinestars 10. Dá-lhe ebay.com, ebay.co.uk, ebay.de e ebay.it. E por capacete estou com um schuberth C1 e outro C2. Bem, mas, sem pânico. Não existem condições ideais de temperatura e pressão. Ah, e quanto à segunda pele, ela também é ótima para deixar o corpo seco em tempo de calor e chuva. Tenho até a luva 2a. pele pois fica mais fácil calçar a luva de chuva ainda que a mão esteja molhada. A propósito, no HU há uma seção especial para check-up de ítens p viagem, inclusive seguro-saúde internacional. Abraços! PS: bambi é tri-color e também tri-cepção...rsrsrs

  1. Bem, eu não sei se é porque minha 'realidade' é outra, mas eu não uso nem tenho esta 'parafernália' toda que você escreveu aí não.
    Tenho e uso a 'velha calça' camuflada de 'guerra', uma camisa leve por cima, por que o sol aqui no Norte da América do Sul e América Central, é massacrante e muito protetor solar no rosto, (meu capacete é aberto0, e braços.
    Para a chuva, quando rola de cair, pego a roupa da Taurus, que saí do Brasil e visto, e também a 'sobre-botas', só isso.
    Para o frio, tenho uma luva de napa, uma 'balaclava' de crochê que comprei em Berlim-COL, cachecol, uma calça de 'floffy', (acho que é assim que se escreve, aquele tipo lã de roupas de bebê, só que é sintético), comprados em Otavalo-ECU,e meias, 2 pares. Nada mais.
    Acho que essa parafernália toda é mais para o 'ego' do 'aventureiro' que por funcionalidade, haja visto que até agora, não me molhei mais ou menos que os demais que encontrei, 'paramentados' em algumas 'tempestades', parados em postos de gasolina esperando as tormentas passarem, (isso sim, TORMENTAS, aqui fora vão encontrar verdadeiras tempestades e tormentas, nada comparado aos 'chuviscos' do Brasil), ou frio.
    No seu lugar 'expedicionário', eu abriria mão da 'boutique' para colocar na moto mais coisas necessárias, ao invés apenas da vaidade. (RS) Ou seria com trocadilho, 'vi...' Deixa pra lá! KKKKKK

  1. O Blog está show, já foi para os meus favoritos.
    Vou ficar aqui, aguentando seus papos furados, até começar a viagem, depois, com certeza, vai valer a pena.
    Abração, estou torcendo por vc. ;-)

  1. Adriano says:

    Olha que legal...O Paulo está cotando o melhor que existe no mundo e a Andressa viaja comprando roupas normais e usa varias adaptações e nem por isso um tem o espírito motociclistico maior que o do outro, ou seja, não importam o preço, nem qualidade dos equipamentos e sim a vontade, a atitude, a gana de subir na moto e ir, viajar, rodar e aproveitar a estrada e o mundo...isso sim é realmente o que vale!!! Nelsão...haaaaja papo furado...eheheheheh