Meu Pai!!!

Posted: domingo, 8 de agosto de 2010 by Adriano in
9

É ele o culpado, sem sombra de dúvidas!!! O Sr. Karel Julius Maria Vanderstappen, belga de nascimento e brasileiro de coração, me colocou no mundo e na garupa da moto aí deu nisso!!! Meu pai tem hoje 61 anos e eu 36, então temos menos de 25 anos de diferença o que fez com que no passado, fizéssemos muitas coisas juntos como esquiar, mergulhar, jogar bola, jogar paintball e até andar de moto. Foi com ele que eu fiz a minha primeira viagem, numa CB 400, de São Paulo a Serra Negra, com 7 anos, febril e de noite, com uma capacete branco e folgado, da Honda, e de lá em diante, nada de esquecer aquele bailar nas curvas, vento no rosto e a estrada passando rápido dos dois lados. Demorou para eu poder rodar na estrada novamente pois ele ficou pouco tempo com a moto e com raras viagens, que, quando aconteciam, eram com minha mãe. Quando fui rodar novamente, já tinha CNH e uma DT 200...na primeira viagem, nem preciso falar que de Ilhabela a São Paulo, cheguei com os sintomas do Mal de Parkinson....eheheheh. Tive XT 660, V-Strom e agora a KTM e ele nunca ameaçou subir nas motos, quanto mais andar pois além de mais baixo que eu, está bem barrigudo e acho eu, que não sabe mais andar de moto, então, precisavam cassar a carteira dele...olhaí DETRAN...ahahahah...deixa ele ler!!! O que acontece de chato é que sempre está contra as minhas viagens e faz de tudo para eu não ir, mas quando viro a esquina, sei que conta para todos os amigos com o maior orgulho e acompanha dia após dia, falamos por skype e ele sempre perguntando detalhes sobre os relatos que fiz dias antes pela net. Na Expedição do ano que vem ele será crucial pois dessa vez terá que me dar aporte financeiro, ou seja, depositarei o valor total da viagem, que é relativamente pouco, na sua conta, e ele carregará aos poucos o meu Travel Money, mediante meu andamento pelo SPOT (ainda não sei se terei um) ou até mesmo aqui pelo Blog, por uma questão de segurança, que obviamente não levarei dinheiro vivo, aliás vou viajar com roupas velhas, para ir jogando fora pelo caminho e coisas sem valor pois o que menos quero me preocupar durante a viagem são com bens materiais, até mesmo porque ficarei em barraca o que não proporciona muita segurança num momento que sair pra jantar, por exemplo, então já fica o aviso, ladrões, vão procurar outro pois aqui não terá nada não!!! Voltando ao meu véio, hoje é o dia dele, aliás, todos são os dias dele e o meu maior medo é a falta do meu Pai, pois nesse dia saberei realmente que estarei sozinho no mundo e isso será a maior dificuldade de toda a minha vida, fichinha perto das viagens que já fiz e esta que está por vir, então como a Natureza é sábia e normalmente leva os pais primeiro que os filhos, que Deus seja bom conosco e permita que ele esteja comigo pelo menos até quando eu não consiga mais andar de moto, lá pelos 80 anos...aí já tá jóia pois ele terá 105 e eu devo estar caduco...eheheheh. Insisto em dizer que se hoje eu viajo é por causa dele, não porque ele me banca, mas sim porque teve a consciência de formar uma família com educação de qualidade onde tive oportunidade de aprender inglês e tive acesso a cultura, lazer e turismo suficientes para dizer que é disso que eu gosto e preciso para ser feliz. Cuido de uma pequena Pousada, que é de sua propriedade, a qual me colocou como administrador, pois ele, também tem outra Pousada junto com sua nova Esposa, a Wal, para cuidar e sofreeeeemos pra ganhar uns trocados mas a gente vai guardando aos poucos pra fazer essas "vontades" que são maiores do que tudo, não sem antes renunciar uma dúzia de outras coisas (não tenho carro a há mais de 6 anos). Larguei a faculdade por minha vontade e fui trabalhar com ele em 1996. Tínhamos uma empresa de instalações elétricas e hidráulicas industrial em São Paulo, onde ele era o Karel e eu o Adriano e nada de pai e filho, pois participávamos de reuniões, fazendo obras importantes para indústrias famosas e grandes...os clientes nem sabiam que éramos parentes!!! Então, se não fosse ele e a nossa história de vida, talvez hoje tivesse um bom emprego, em São Paulo, de Segunda a Sexta, ganhando 5 ou 10 vezes o que ganho hoje, mas sem a matéria prima básica, o TEMPO, este sim que tem mais valor que dinheiro sem dúvida alguma!!! Ano que vem, na época da viagem, será o aniversário dele em Junho e os Dia dos Pais em Agosto, e, ao lembrar disso, pensei em escrever este texto pois não estaremos juntos, mas será por uma boa causa...e sei que ele vai entender...

Pai, eu te amo muito e você é o melhor de todos os amigos que eu já tive, tenho ou terei em toda a minha vida.

FELIZ DIA DOS PAIS A TODOS !!!

9 comentários:

  1. Idiotice. Mas... falar isso pra você, é outra idiotice.

    Bunito, se você fizer um VTM, (Visa Travel Money), melhor jogar tudo de uma vez nele.
    O dinheiro que você tiver, supunhetamos que seja 20 mil dinheiros, será convertido em Dólar na taxa do dia que você fizer, se, por acaso, em numeros redondos, tiver a 2 dinheiros, você terá no VTM 10 mil dólares. Mais fácil, tranquilo e sem neura.

    Ah, e se eu perder a porra do VTM... (Você claro vai perguntar isso). - Sem neura também, vai entrar na primeira Lan House ou se tiver seu note e acesso a web, entrar na sua conta de usuário e bloquear o cartão imediatamente, já que por ser um cartão que não tem identificação do dono, (nome), qualquer um pode usá-lo da maneira que quiser.
    Depois, vai ligar para a agência ou casa de câmbio onde você fez o seu comunicar o extravio e receberá outro em 72 horas sem ônuas algum, onde estiver, com o saldo equivalente que tinha independente de quem achou ter conseguido usá-lo ou não. O VTM tem seguro!

    Mas em se tratando de 'Adriano' claro que ele não fará desta maneira pois sempre haverá uma 'desconfiança' no sistema e, como nossas realidades saum bem diferentes, ou seja, eu todo mês confio meu pagamento na 'íntegra', (pouco mais de 2 mil dinheiros a Amazônia Câmbio e Turismo), cuja empresa, seus funcionários e gerente eu nunca vi, apenas desde que fiz o meu nos falamos via telefone ou skipe, ele JAMAIS, confiaria em transferir 1 centavo que fosse a uma conta de um desconhecido. KKKKKK

    Quanto ao cartão Adriano, sinto te dizer mas... VTM banco comum nenhum faz. Só Casas de Câmbio e Agências de Turismo e, (note bem) e, com PASSAPORTE em mãos! E um Traveller Chek Eletrônico!

    kkkkkkkkk

  1. Wado says:

    É isso aí, muito bacana e inspirado relato, Feliz Dias dos Pais, um abraço especial no seu pai e pode ficar sossegado que a gente vai continuar andando de moto bem alem dos 80 anos, pq como diz um amigo meu trilheiro da melhor qualidade, bom piloto e amigo : Deus Abona De Nossas Vidas o Tempo que Andamos de Moto, logo, vamos durar muitoooooooooooo !! he he he !!!!

  1. zerocom1 says:

    Tava inspirado pra escrever heim Adriano, mas é assim mesmo, tem que dar valor agora e aproveitar a cada momento com os pais, sinto um medo danado só de pensar em perder os meus pais, então tem que dar valor mesmo, não existe melhor amigo do que o nosso PAI.
    Feliz dias dos Pais a todos !!!

  1. Este comentário foi removido pelo autor.
  1. Ed Cotait says:

    Pô, Adriano!
    Lindo esse texto!
    No meu caso, já não tenho nem mais Pai e nem mais minha mãe! Mas posso te dizer que o amor permanece grande do mesmo jeito.

    Valeu muito e manda um grande abraço para o seu Karel!

  1. Guilherme says:

    Adriano,
    Tenho certeza que você é um orgulho para o seu Pai e que ele se fosse escrever sobre você, teria que escrever um livro.
    Parabéns meu amigo e ao seu Pai desejo que ele um dia tenha o prazer de andar numa motocicleta ! rsrsrs
    Abração

  1. Simone says:

    Tô contigo rapaz... é assim mesmo que se faz: falar do amor que se sente para quem você ama. Parabéns para seu pai e para você, que o coloca no lugar certo em seu coração.
    O meu paizinho não está mais aqui comigo fisicamente. É a minha perda mais doída e que não tem solução e nem remédio.
    Curta (agora escrevi certo) muiiiiito o seu paizão!!!
    Bjsssssssss

  1. Adriano says:

    Valeeeeew muito gente!!! Emocionante pra mim e pra ele (me contou)...eheheheh

  1. Kbeça... Conheço vcs desde 1990 e muita láqrima, suor e sangue já rolaram desde então... né?
    Bom, de sua relação com o Karel não preciso falar e nem quero falar nada... sempre soube de seu dom da escrita.
    Está de parabéns... às vezes ficamos adiando como e porque dizer algumas coisas... e quando vemos... já não há mais tempo!
    Meus parabéns PADRINHO!!